Para você que esta pensando em atuar no setor de Energia Solar ou já esta atuando, é fundamental você conhecer muito bem esses 5 Conceitos para que você consiga iniciar no Mercado de Energia Solar como um profissional. Assista o Vídeo e confira.

Curso Você Expert Solar

1 – Energia térmica: sistemas de aquecimento de água

Tudo sobre energia solar - Sistema de aquecimento de água

A segunda forma é a conversão da energia do sol em calor. Você provavelmente já deve estar familiarizado com os sistemas de aquecimento de água solares. Neste tipo de sistema, o calor contido na luz do sol é capturado por placas e transferido para a água contida no encanamento de um estabelecimento qualquer.

Dessa forma, consegue-se ter pontos de água quente em todo o estabelecimento, sem a necessidade de usar energia elétrica para aquecer a água. Portanto, esse tipo de sistema é muito utilizado para se economizar energia com o uso do chuveiro elétrico.

Devido ao fato de que tanto o sistema de energia solar térmica, quanto o sistema de energia solar fotovoltaica são utilizados para gerar economia de energia, muitas vezes existe uma certa confusão entre esses dois tipos de sistemas.

2 – Energia elétrica: sistemas fotovoltaicos

Tudo sobre energia solar - Sistema de energia solar fotovoltaica

Chegamos ao ponto que queríamos. É sobre essa tecnologia que eu estou falando ao responder à pergunta “o que é energia solar?”. Os sistemas fotovoltaicos convertem a energia luminosa do sol em energia elétrica.

Dessa forma, ao instalar um sistema de energia fotovoltaica você estará gerando a sua própria energia elétrica. É como se você tivesse uma usina geradora de energia de muito pequeno porte no seu próprio estabelecimento.

Os sistemas fotovoltaicos também são utilizados para economizar com o valor de energia elétrica e, por isso, muitas vezes são confundidos com os sistemas de aquecimento de água. Falaremos somente da energia solar fotovoltaica (e suas diferentes formas de aplicação) daqui para frente.

3 – Sistemas Off-Grid

Tudo sobre energia solar - Sistemas off-grid com armazenamento de energia

É o tipo “mais clássico” que existe de sistema off-grid. Nesse sistema, toda a energia gerada pelos módulos fotovoltaicos é armazenada em baterias. Assim, quando não houver sol (tempo chuvoso ou noite), as cargas locais são alimentadas pela energia que foi armazenada nas baterias.

A aplicação mais comum desse tipo de sistemas é alimentar pequenas cargas de residências que não possuem acesso à rede de energia elétrica. Porém, há outras maneiras de se utilizar sistemas off-grid com armazenamento de energia: barcos solares, aviões solares e automóveis solares.

4 – Sistemas conectados (On-grid)

Tudo sobre energia solar - Sistemas on-grid

Sistemas conectados ou on-grid são sistema que, como o próprio nome sugere,trabalham em paralelo com a rede de energia elétrica. Ou seja, estão conectados à rede elétrica local.

Neste tipo de sistema, é dispensado o uso de baterias (e, por consequência, de controladores de carga), já que a própria rede de energia funcionará como a “bateria do sistema”.

Toda energia que for gerada e não for consumida vai para a rede de energia. E quando o sistema não estiver gerando energia, as cargas consomem a energia da rede normalmente.

Então você pode estar se perguntando: desse jeito eu vou jogar fora toda a energia que for para a rede? Não! Quando se instala o sistema on-grid, o relógio de luz é trocado pelo modelo bidirecional, que mede tanto energia injetada na rede, quanto energia consumida da rede.

No final do mês, se faz o balanço de quanto foi consumido e quanto foi gerado de energia. Falaremos mais disso adiante, na seção de “sistema de compensação de energia”.

Neste caso, como há o suporte da rede de energia, não precisamos nos preocupar com a potência que as cargas consomem, somente com a energia.

Curso Você Expert Solar

Suponhamos que você tenha um sistema de energia solar de 4.000 W  e você ligou um chuveiro de 5.000 W. Se fosse um sistema off-grid, o sistema não seria capaz de alimentar o chuveiro. Já no sistema on-grid, os 1.000 W que faltaram virão da rede de energia elétrica;

Pelo fato de não necessitar de baterias (e controladores de carga) e não precisarmos nos preocupar com a potência das cargas, os sistemas on-grid são economicamente e tecnicamente muito mais viáveis do que os sistemas off-grid. A única limitação é a necessidade de haver disponibilidade da rede de energia elétrica no local da instalação.

É por isso que o número de sistemas conectados não para de crescer no Brasil. A seguir nós veremos algumas modalidades de aplicação dos sistemas on-grid.

5 -Sistemas on-grid de geração distribuída (GD)

Tudo sobre energia solar - Sistemas on-grid de geração distribuída

Provavelmente é sobre este tipo de sistema que você pensou quando foi feita a pergunta “o que é energia solar?”.

É a forma de gerar energia que está revolucionando o Brasil (e o mundo). Quando você coloca um sistema de energia solar fotovoltaica na sua casa (conectado à rede), você tem um sistema on-grid de geração distribuída.

Sistemas fotovoltaicos de geração distribuída podem ser de pequeno, médio ou grande porte (de 0,1 kWp a 5 MWp).

Qualquer um pode ter um sistema fotovoltaico de geração distribuída em uma residência, comércio ou indústria. Basta contratar uma empresa que realize a instalação de sistemas e dentro de 1 a 2 meses você estará gerando a sua própria energia.

Com um sistema on-grid de geração distribuída você não poderá vender a sua energia. Ou seja, você não poderá trocar a quantidade de kWh que você gerou por qualquer tipo de moeda. Ao invés disso, você participará do sistema de compensação de energia (falaremos disso em detalhes mais adiante).

6 – Sistema de compensação de energia

O que é energia Solar - Sitema de compensação de energia elétrica

Estamos chegando cada vez mais perto de desvendar a resposta completa por trás da pergunta “o que é energia solar?”. Falamos do funcionamento dos sistemas off-grid, agora falaremos sobre o funcionamento dos sistemas on-grid.

Antes de partimos para a parte técnica dos sistemas on-grid, vamos falar um pouco sobre o sistema de compensação de energia. Afinal, é o sistema de compensação de energia elétrica que tornou vantajosa a instalação de sistemas fotovoltaicos de geração distribuída (GD).

Após instalado um sistema fotovoltaico de GD em uma unidade consumidora qualquer (residência, comércio ou indústria), o relógio da unidade consumidora será trocado pelo modelo bidirecional. O modelo bidirecional consegue medir tanto a energia que foi injetada na rede pelo sistema, quanto a energia que foi consumida.

No final do mês, se o saldo enérgico da unidade consumidora for positivo (mais energia injetada do que consumida), a unidade consumidora ficará com créditos de energia. Se no próximo mês o saldo energético for negativo (mais energia consumida do que injetada), os créditos gerados no mês passado podem ser usados para ajudar a abater a conta de energia.

Suponhamos que eu consumi 500 kWh e gerei 600 kWh no primeiro mês. Eu fiquei com um crédito de 100 kWh. Já no segundo mês eu consumi 700 kWh e gerei 620 kWh. Eu fiquei com um débito de 80 kWh. Porém, como eu tenho 100 kWh de crédito, eu automaticamente irei usar 80 desses 100 kWh para deixar a minha minha conta no valor mínimo.

Essa troca de créditos de energia é sempre feita em kWh. Não se troca créditos por reais, pois não pode haver venda de energia em sistemas de geração distribuída. Portanto, os sistemas fotovoltaicos de GD servem para fazer com que você ganhe dinheiro economizando na sua conta de energia.

Deve-se observar que não é possível “zerar” a conta de energia. Existe uma taxa mínima (denominada de taxa de disponibilidade) que deve ser paga todos os meses. Se a instalação elétrica da unidade consumidora for trifásica, essa taxa equivale a 100 kWh de energia; se for bifásica, equivale a 50 kWh e se for monofásica, equivale a 30 kWh.

Ou seja, se eu tenho uma residência trifásica e pago R$ 0,80 pelo kWh de energia, eu sempre terei que pagar no mínimo R$ 80,00 na minha conta de energia.

O sistema de compensação de energia surgiu em 2012, quando a ANEEL emitiu a Resolução Normativa 482 (posteriormente revisada em 2016 pela Resolução Normativa 687). Antes de 2012 não era possível se ter um sistema fotovoltaico de geração distribuída.

E, como sempre, se você quer se tornar um verdadeiro Expert em energia solar fotovoltaica, conheça o Curso Você Expert Solar:

Curso Você Expert Solar

Não deixe de compartilhar abaixo as suas ideias, curiosidades, opiniões e pensamentos. Quero saber o que você achou!

Um forte abraço e até a próxima!

– Victor Zani

Autor

Escrever um Comentário

error

Gostou? Então Espalhe a Notícia =)

Acesse Gratuitamente o Melhor Material de Energia Solar do Brasil!

O Guia Definitivo do Empreendedor Solar

Curso Grátis de Energia Solar Fotovoltaica

Infográfico da Energia Solar Fotovoltaica

Não Quer Fazer o Download Grátis do Melhor Material de Energia Solar Fotovoltaica do Brasil Antes de Sair?

SIM, eu quero!

NÃO, obrigado...

Então Fique à Vontade Para Acessar Tudo de Graça!

O Guia Definitivo do

Empreendedor Solar

Curso Grátis de

Energia Solar

 

Infográfico da Energia Solar Fotovoltaica